Almada | Anselm, o Som do Tempo

Um documentário de Wim Wenders, que pode ser visto dia 21 de Fevereiro às 21h, no Auditório Fernando Lopes-Graça

No seu mais recente documentário 3D, Wim Wenders mergulha na história e na obra de um dos maiores artistas contemporâneos, que lida com temas complicados e pouco explorados do passado da Alemanha, no trabalho que tem vindo a desenvolver desde o início da década de 1970. Anselm Kiefer, nas palavras do realizador, “(…) não tem medo de pintar nada. É capaz de pintar o universo, é capaz pintar uma fórmula matemática, é capaz de pintar história, e é capaz de pintar mitos, biologia e alquimia. Não tem receio de expressar qualquer tipo de conhecimento humano através da pintura ou da escultura.”

Com um retrato vivo e irreverente captado ao longo de dois anos, Wenders explora o passado e o presente do artista, revelando as suas fontes de inspiração, processo criativo e mente, bem como o seu fascínio pelo mito e pela história, numa experiência simultaneamente visual e emocional. Apresentado em estreia mundial no Festival de Cannes, Anselm amplia os limites do 3D para territórios desconhecidos e esbate as fronteiras entre o meio cinematográfico, a pintura, a escultura e, o espectador.

Registo do pintor em trabalho no seu atelier, visita à fundação-museu onde as suas obras estão expostas, fantasia biográfica que reconstitui cenas do passado de Kiefer entrecortadas com material de arquivo, ensaio sobre a natureza da arte, do espaço, do tempo: Anselm é tudo isto ao mesmo tempo e, propõe que se veja a arte e a vida, o passado e o presente, como um todo.

A produção de Kiefer é insistente na recordação, na memória, na necessidade de não esquecer, da antiguidade greco-romana à Segunda Guerra Mundial. O olhar que Wenders tem sobre Kiefer transcende a profundidade de campo para reflectir e, revela, uma maneira de ver e de pensar o mundo.

Depois de “Pina”, Wim Wenders volta a usar o 3D magistralmente, para mostrar os quadros, as esculturas e as instalações Kiefer, quase como obstáculos imóveis e pesados, que pedem para ser contornados e observados de todos os lados. É a Gesamtkunstwerk, a obra de arte total, que envolve o observador-espectador na sua contemplação, excluindo tudo o resto num momento de êxtase visual.

©DR / Kiefer, de bicicleta no seu atelier.

Ficha Técnica:

Título original: Anselm – Das Rauschen der Zeit
Realização: Wim Wenders
Argumento: Wim Wenders
Produção: Karsten Brünig
Elenco: Anselm Kiefer, Anton Wenders, Daniel Kiefer, Ingeborg Bachmann, Joseph Beuys, Paul Celan, Martin Heidegger
Música: Leonard Küßner
Fotografia: Franz Lustig
Edição: Maxine Goedicke
Género: Documentário
Origem: Alemanha
Ano: 2023
Duração: 93 min.
Classificação: M/12

Preço: 3,00€ com desconto de 50% para jovens e seniores

Contacto da Bilheteira do AFLG
Tel.: 212 724 922 | auditorio@cm-almada.pt
Horário: Quarta a Sábado 10h – 13h | 14h30 – 18h
um hora antes do espectáculo

, , , , , , , ,

Sofia Quintas

Directora e jornalista do Almada Online