Almada | Ciclo de Cinema e Deficiência

De 27 a 29 de Dezembro, no Auditório Fernando Lopes-Graça, às 21h

O Ciclo de Cinema e Deficiência está englobado nas comemorações do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que se comemora a 3 de Dezembro. Entre 27 e 29 de Dezembro, são exibidos três filmes (cuja a entrada é gratuita, mas obriga a levantamento de bilhete), no Auditório Fernando Lopes-Graça às 21h.

A iniciativa pretende motivar e mobilizar a comunidade para assuntos relacionados com a deficiência e para a defesa da dignidade, dos direitos e, do bem-estar destas pessoas.

Terça-Feira dia 27 de Dezembro – Fomos Feitos um para o Outro de Pascal Elbé (2021)

Antoine, na casa dos cinquenta anos, descobre que está a perder grande parte da audição. Sem assumir a sua deficiência, este professor de História resignou-se a viver na sua bolha, mesmo que isso signifique causar mal-estar aos que o cercam. Os seus alunos não conseguem fazer-se ouvir, os amigos estão cansados dos constantes mal-entendidos e os vizinhos sentem-se incomodados com o volume do seu despertador, música e TV .

Um dia, conhece Claire, uma vizinha que perdeu o marido recentemente e se esforça por cuidar da filha, que se nega a falar desde que o pai morreu. Apesar de algumas querelas iniciais provocadas pela incapacidade de ouvir de Antoine, entre ambos surge um entendimento inesperado, o que os vai ajudar a refazer as suas vidas.

Em França existem cerca de 8 milhões de pessoas com problemas auditivos e em Portugal estima-se que sejam cerca de 1 milhão de pessoas com perda auditiva. Na opinião do realizador, este ainda “é um tema tabu, pois estamos a falar de um handicap. A perda de audição é algo que impeça as pessoas de fazerem coisas, mas é complicado viver e conviver com isso. É algo que, por exemplo, não está integrado na cultura. É uma história universal e muita gente, de todas as idades, lida com este problema. Este é um filme sobre a perda de audição, mas também um filme sobre som. E queria mostrar isso em cinema, para o grande ecrã.  “

©DR / Pascal Elbé aborda a perda de audição na película “Fomos feitos um para o OUtro”

Ficha Técnica:

Realização e Argumento: Pascal Elbé

Elenco: Pascal Elbé, Sandrine Kiberlain, Emmanuelle Devos, Valérie Donzelli, François Berléand, Marthe Villalonga, Frédéric Merlo, Antoine Gouy, Claudia Tagbo, Manon Lemoine

Duração: 93 minutos
Género: Comédia romântica
Origem: França
Duração: 98 min
M/12

Quarta-Feira 28 de Dezembro – Com Todas as Nossas Forças de Nils Tavernier (2013)

Com Todas as Nossas Forças, do realizador francês Niels Tavernier, é um filme inspirado na vida de Dick Hoyt e do filho Rick. Julien tem 17 anos, um grande sentido de humor, muito charme e uma cadeira de rodas por sofrer de paralisia cerebral desde tenra idade. Apesar do grande amor que sente por ele, a sua família, especialmente o pai, está gradualmente a desmoronar-se pela dificuldade em lidar com a sua incapacidade

Julien desafia o pai a participar na mítica prova Ironman, uma modalidade de triatlo de longas distâncias. “Pai, quando estou a correr, sinto que não estou incapacitado.” Rick Hoyt.

Como qualquer adolescente de 17 anos, Julien sonha com uma vida cheia de aventuras e sensações fortes. Mas, devido à paralisia cerebral, Julien está confinado a uma cadeira de rodas e tudo não passa de uma fantasia.

Quando descobre que o pai, um homem generoso mas fechado sobre si mesmo, foi em tempos um triatleta, Julien desafia-o a fazerem juntos a competição Ironman, em Nice, considerada uma das provas de resistência mais difíceis. Este desafio, só por si extremamente difícil, torna-se quase impossível quando feito em equipa com um jovem deficiente.

Inicialmente o pai rejeita a ideia mas com o passar do tempo percebe que esta pode ser uma grande oportunidade de estabelecer laços mais fortes com Julien e, superar a sua dificuldade em lidar com a deficiência do filho. 

Ao longo dos treinos e da exigente prova, pai e filho vão viver momentos inesquecíveis e conquistar uma nova maneira de encarar a vida e lidar com as suas fraquezas. Uma história de superação e amor incondicional entre pai e filho.

©DR / No filme “Com Todad as Nossas Forças” fala-se de paralisia cerebral e superação pessoal

Ficha Técnica:

Realização: Nils Tavernier

Produção: Philip Boeffard, Christophe Rossignon

Música: Bardi Johannsson

Argumento: Nils Tavernier, Pierre Leyssieux, Laurent Bertoni

Elenco: Alexandra Lamy, Jacques Gamblin, Fred Epaud, Sophie de Fürst

Idade: M/12
Duração 94 minutos
Género Drama, Desporto
Origem França, Bélgica


Quinta-Feira 29 de Dezembro – Dersu Uzala – A Música do Silêncio de Michael Radford (2017)

Nascido com um dom na voz e glaucoma nos olhos em 1958, em Lajatico, uma pequena vila da Toscânia em Itália, Andrea Bocelli é separado da família para ingressar num instituto para cegos e amblíopes, onde aprende Braille. Aí, sofre um acidente num jogo de futebol que lhe provoca a cegueira total aos 12 anos.

Motivado pela ambição e vários interesses (a paixão pelo canto, o amor por cavalos, motos e bicicletas, e uma licenciatura em Direito), a sua vida será uma sucessão de desafios até alcançar o seu primeiro grande sucesso em palco, com Miserere.

Aqui começa uma vida repleta de vitórias, onde persiste a missão diária de quem, para ser como os outros, deve trabalhar mais do que todos, em cada gesto, em cada etapa.

Incentivado pelo tio a estudar música, com todo o apoio da família, apesar das poucas condições materiais, é com ambição e perseverança que desenvolve os seus dons. Começando por cantar num bar, com a sua enorme paixão pela música e as aulas leccionadas pelo maestro Luciano Bettarini, Bocelli consegue ir mais longe.

Mas é só em 1994, quando participa e vence o Festival de San Remo, que ganha visibilidade. A partir daí, todas as portas se abrem, acabando por tornar-se no famoso tenor que hoje todos conhecem. Embaixador da Tradição Musical Italiana, Bocelli tem cantado ao lado dos maiores artistas do panorama musical, nos palcos dos principais teatros do mundo. Os seus concertos, juntamente com a fama originada numa carreira discográfica sem precedentes, valeram-lhe uma estrela na Calçada da Fama em Hollywood, na Califórnia.

Baseado numa autobiografia, o filme acompanha a vida de Andrea Bocelli, desde criança e da escola para cegos até ao estrelato. Inclui canções que Bocelli compôs quando era jovem, mas nunca foram gravadas.

©DR / No filme “A Música do Silêncio” a temática é a cegueira.

Ficha Técnica:

Realização: Michael Radford

Argumento: Andrea Bocelli, Michael Radford

Elenco: Antonio Banderas, Nadir Caselli, Ennio Fantastichini, Jordi Mollà, Luisa Ranieri, Francesco Salvi, Toby Sebastian, Alessandro Sperduti, Daniel Vivian

Idade: M/12
Duração 115 minutos
Género Drama

Contacto da Bilheteira do AFLG
Tel.: 212 724 922 | auditorio@cm-almada.pt
Quarta a Sexta, das 14h30 às 18h00
Sábado das 15h00 às 18h00
1 hora antes da sessão

, , , , , ,

Sofia Quintas

Directora e jornalista do Almada Online