Almada | PSP detém membros dos Casuals

A PSP levou a cabo uma megaoperação onde deu cumprimento a 29 mandados de detenção relacionados com elementos dos "casuals", uma subcultura violenta das claques de futebol com afinidade ao Sporting e Benfica, em Lisboa, Almada, Sintra e Loures. Até ao momento foram detidas 28 pessoas.

“O Comando Metropolitano de Lisboa da Polícia de Segurança Pública, através da Divisão de Investigação Criminal” deu cumprimento a 29 mandados de detenção, assim como a “30 mandados de buscas domiciliárias, na área da Grande Lisboa e margem sul do Tejo”, podia ler-se em comunicado da PSP enviado às redacções hoje dia 1 de Fevereiro. A operação decorreu sem incidentes e, abrangeu os concelhos de Lisboa, Sintra, Loures e Almada.

A megaoperação deteve até ao momento 28 pessoas todas pertencentes ao movimento “Casual“, caracterizado por não pertencer a nenhuma das claques oficiais dos clubes de futebol, pela agressividade e ligação a crimes violentos.

Foram detidas 27 pessoas fora de flagrante delito e uma pessoa “em flagrante delito por posse ilegal de arma de fogo”. Esta investigação começou na sequência de duas queixas por roubo e agressões violentas reportadas em Abril do ano passado e, ao longo da investigação foi possível “associar estes indivíduos a outros crimes que eles próprios foram cometendo, de Abril até ao final do ano”, explicou o comissário Teixeira da PSP.

Estão a ser investigadas “situações de agressões, entre grupos de adeptos do Sporting e Benfica, contra a Polícia, crimes de roubo, dano qualificado e participação em rixa”, declara ainda PSP no mesmo comunicado.

Em causa está o movimento ‘Casual’, ligado ao fenómeno desportivo, na sequência de “vários episódios de violência em Lisboa e outras zonas da área metropolitana”, cuja autoria é atribuída a “dois grupos afetos a este movimento, visando alguns dos seus elementos mais activos e agressivos”.

Os detidos tinham nas suas casas armas de fogo, estupefacientes, armas brancas, engenhos pirotécnicos, tendo sido todo este material apreendido pela PSP.

O movimento Casual representa uma subcultura do hooliganismo, com origem no Reino Unido no final da década de 1970. Estes adeptos radicais, muitas vezes ligados a incidentes de violência nos estádios, não usam cores que os possam identificar como adeptos dos respectivos clubes, procurando passar despercebidos e ficar fora do radar das autoridades. Aquando das deslocações das equipas, viajam em grupos pequenos e em viaturas pessoais, de modo a escapar à “caixa de segurança” e criar problemas junto dos adeptos rivais.

Ao longo dos últimos meses têm sido inúmeros os relatos de agressões perpetuadas por elementos ligados a este movimento, que agridem e roubam adeptos de clubes rivais e, até mesmo do próprio clube. Em Outubro do ano passado, houve um confronto entre cerca de 55 adeptos do Sporting e Benfica, pertencentes aos “Casual”, depois de rixas na zona das Torres de Lisboa em S. Domingos de Benfica.

Outro acontecimento com grande impacto ligado a este “movimento” aconteceu no jogo entre FC Porto e Sporting da época 2012-2013. Despistando o controlo policial, um grupo de 100 casuals ligados aos “leões” semeou o pânico junto ao Estádio do Dragão, agredindo adeptos portistas e envolvendo-se em confrontos com elementos dos Super Dragões. Acabariam detidos após tentar forçar a entrada no estádio do FC Porto.

Estiveram envolvidos dezenas de operacionais nesta “operação de grande envergadura”, em articulação com a 11.ª Secção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa. A acção contou com o Comando metropolitano da PSP de Lisboa, através da Investigação Criminal e Equipa de Intervenção Rápida, bem como a GNR, que interveio nas buscas e detenções em Almada. Os detidos serão presentes a Juiz de Instrução Criminal na Quinta-Feira.

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Sofia Quintas

Directora e jornalista do Almada Online